Voltar
Media

Empresários traçam vias para reter jovens - Vasco de Mello e Nuno Amado no DN


Vasco de Mello, Presidente e membro do Grupo de Trabalho Pessoas, e Nuno Amado, lider do Grupo de Trabalho Estado, da Associação BRP, apresentam nesta entrevista ao Diário de Notícias caminhos de solução dirigidos às empresas e ao Estado para se criarem melhores condições para atrair e reter o talento nacional. Um contributo para um debate mais alargado que é necessário promover.

No entender dos responsáveis da Associação, é urgente tomar medidas para reverter esta situação. Só na última década, Portugal perdeu 653 mil portugueses em idade ativa, dos quais 194 mil licenciados – número suficiente para aumentar a % da população ativa com ensino superior em 2,4pp e colocar o país acima da média da UE.

A fuga destes jovens licenciados representa uma perda de 1,9 mil milhões de euros por ano de investimento do Estado, e 2,3 e 4,7 mil milhões de euros de receita de IRS e SS.

Um estudo da Associação Business Roundtable Portugal/Deloitte indica que 24% do talento nacional está propenso ou muito propenso a emigrar. A percentagem sobe para 48% nos jovens da Geração Z (menos de 25 anos), com o salário e o poder de compra, as oportunidades e perspetivas de evolução de carreira e os regimes fiscais a serem apontados como os principais fatores de emigração.

Se à perda de talento qualificado somarmos o agravamento da evolução demográfica, temos um verdadeiro infernodemográfico, situação que penaliza o crescimento das empresas e do país.

Leia aqui a entrevista na íntegra.


Para mais informação, contacte:

Miguel Jerónimo

mvj@abrp.pt